LUTO:

QUANDO SE TRANSFORMA EM DOENÇA?

A perda de um ente querido, nunca é fácil, mas quando chegamos ao ponto do “Luto Complicado” como chamam os especialistas. Para quem já leu a matéria: A importância do Luto (link interno) sabe que ele tem fases como: Começo, Meio e Fim. Nessas fases podemos ter tristeza, ansiedade, culpa e raiva. Em um primeiro momento, querer se isolar do convívio social. Em relação às alterações físicas, podem ocorrer sudorese, palpitações e fraqueza, já que o corpo fica sob estresse. A reação varia de pessoa para pessoa, mas não há como evitar o processo de luto.

O que fazer? Quando é a hora de procurar ajuda?

Geralmente, isso acontece com pessoas que perderam entes de maneira abrupta, como em acidentes, tragédias, casos de suicídio e na morte precoce de um filho. “Nesses casos, todo pensamento e ato estão associados à perda, a pessoa não consegue se desligar. Ela deixa de realizar as atividades costumeiras, como ir ao trabalho e ao supermercado. O problema é que, diante de um enlutado crônico, muitas vezes as pessoas querem medicá-lo para sanar os sintomas quando, na verdade, ele precisa ser ouvido.

Ele é importante e não tem um tempo para acabar, mas é necessário ficar atento, o primeiro ano costuma ser sempre o mais difícil, a fase de luta costuma durar cerca de três anos, após esse período se os sintomas ainda estiverem latentes é hora de buscar ajuda profissional.

Leave a Reply